facebook-logo instagram-logo vimeo-logo issuu-logo phone-button (11) 2337 3015

Recentes

II Mostra Cênica Caio F. – uma celebração

A partir do dia 01 de Outubro a Casa Contemporânea recebe a  II Mostra Cênica Caio F. – uma celebração, organizada pelo ator Rodolfo Lima e que reúne durante todo o mês de outubro, apresentações teatrais, material expositivo e oficinas teatrais. A primeira Mostra organizada pelo ator ocorreu em 2009, e a II será realizada em função dos 20 anos da morte do autor, ocorrida em fevereiro passado. Entre os trabalhos apresentados teremos “A mulher monstro” (PE) de José Neto Barbosa - trabalho especialmente convidado a integrar a programação que conta apenas com trabalhos elaborados por Lima, em São Paulo.

As peças " Réquiem para um rapaz triste", "Todas as horas do fim", "Cerimônia do Adeus", "Epifanias - uma celebração", "Sem Ana" , "Os dragões não conhecem o paraíso" e "Anotações sobre um amor urbano" são trabalhos que Lima desenvolveu nos últimos 15 anos. Todos vertidos da obra do autor gaúcho Caio Fernando Abreu, autor que é mote de pesquisa do do Teatro do Indivíduo, grupo/solo liderado pelo ator. Junto com as peças, a programação trará um bate papo com a pesquisadora Lara Souto Santana, um sarau, com os poemas de Caio, organizado por Davi Kinski e o espetáculo convidado "A mulher monstro" (PE) de José Neto Barbosa, que será apresentado dias 08 e 09 de outubro. Além de expor o material de acervo do autor, que consta de cerca de 300 itens, entre capas de livros, roteiro de filmes, cartazes, programas e flyers de peças com textos do autor, bem como recorte de jornal e revistas tematizando a obra de Caio F. A II Mostra pretende versar sobre a obra de Caio, a partir do olhar de um fã.

A primeira  Mostra Cênica Caio F. ocorreu em 2009, no Casarão do Belvedere (SP) e na época contou com 8 trabalhos, numa programação de 3° a domingo de 07 de maio a 28 de junho. Artistas se reuniram coletivamente para celebrar os textos de Caio o que propiciou a realização. 

Agora, em 2016, a dinâmica é a mesma. Um grupo de atores e artistas se unem a Rodolfo Lima e perfazem a equipe do Teatro do Indivíduo, que realizará a II Mostra, que ocorrerá no espaço interdisciplinar Casa Contemporânea, localizado na Vila Mariana.

Para potencializar e abranger a dinâmica da leitura dos contos do autor, Lima ministrará dois cursos de teatro (2° e 4°, primeira turma e aos sábados, segunda turma), que lerão a obra de Caio durante o mês de outubro e encerrarão o evento com a mostra dos resultados entre os dias 28 e 30 de outubro.

Aliado ao nome de Caio Fernando Abreu, Rodolfo interpreta os monólogos:  Réquiem para um rapaz triste (03), Todas as horas do fim (04), Cerimônia do Adeus (13) e Sem Ana (16), que estreia no evento. Como diretor:  Epifanias (09), Epifanias 2 (10) e como professor Epifanias - um processo (15) e um apanhado desses trabalhos, batizado de Epifanias, uma celebração (16). Além desses estudos cênicos e da produção e organização da I e II Mostra Cênica Caio F., Lima organizou o evento Outros Contextos (09) com leitura e apresentações teatrais com textos de Caio, na área de leitura do SESC Consolação, bem como o evento Réquiem para um rapaz triste - 10 anos, que também contava com um mix na programação de peças teatrais, material expositivo e oficina teatral. E mais a participação na Mostra de Artes do SESC (10).

II Mostra Cênica Caio F. – uma celebração

Peças de Teatro

“Réquiem para um rapaz triste”, (aos domingos)
“A mulher monstro”, (dias 08 e 09/10)
“Todas as horas do fim”, (as quintas)
“Epifanias – uma celebração” (as sextas)
“Sem Ana” (aos sábados)
"Cerimônia do Adeus" (aos domingos)
"Os dragões não conhecem o paraíso" (aos sábados)
"Anotações sobre um amor urbano" (aos sábados)

Diálogos

*Lara Souto Santana
dia 16 de outubro, às 19h
(após a apresentação de "Réquiem para um rapaz triste + Cerimônia do Adeus")

Sarau

Organização e seleção: Davi Kinski
dia 23 de outubro, as 18h

Material Expositivo

Disponível para visitação nos dias de apresentação.
A Casa abrirá 1 hora antes. Outro horários favor consultar a disponibilidade. 

Oficina Teatral

"Em busca de um indivíduo cênico"
1° Turma - 2° e 4°, das 19h às 22h
2° Turma. aos sábados das 11h às 16h
Público Alvo: Atores e interessados em geral, maiores de 18 anos.
Investimento: R$200
Obs: o resultado poderá ser apresentado entre os dias 28 e 30 de outubro
Inscrições e informaçõesteatrodoindividuo@gmail.com

https://escritossobreaausencia.wordpress.com/2016/

Serviço

Concepção, direção geral, divulgação: Rodolfo Lima
Design Gráfico: Betinho Neto e Raphael Martins
Teatro do Indivíduo: Emerson Lima, Samy Dias, Leonardo Barata e Raphael Martins
Arte Caio Fernando Abreu: Marco Antonio Godoy

Casa Contemporânea 
Rua Capitão Macedo, 370 – Vila Mariana – (11)2337-3015
de 26/09 a 30/10
a Casa abre 1 hora antes das apresentações

Informações gerais:
- Não há acesso para deficientes
- Não aceitamos cartões e cheques
- Não há estacionamento no local

+ Informações e acesso aos artistas e produção:

Rodolfo Lima
(11) 97497-4207
teatrodoindividuo@gmail.com
www.facebook.com/IImostracenicacaiof
www.escritossobreaausencia.wordpress.com

Ficha Técnica

Às quintas-feiras

Todas as horas do fim
Sinopse: Livremente inspirado em um dos primeiros contos brasileiros a abordar a questão da AIDS, intitulado "Linda, uma história horrível" de Caio Fernando Abreu, o monólogo narra o embate entre mãe e filho. Questões como velhice, morte, amor, homossexualidade na era pós-AIDS são abordadas no texto.
Direção e interpretação: Rodolfo Lima
(dias, 06, 13 e 20/10 - R$20 - 60 minutos - 16 anos - 30 lugares - 20h)

Às sextas-feiras

Epifanias, uma celebração
Em tom confessional sem compor um personagem, os atores dão voz e corpo a crônicas de Caio Fernando Abreu, publicadas nos jornais O Estado de São Paulo (SP) e Zero Hora (RS). Temas como a morte, a doença, a poluição, o desamor, a solidão e o desamparo vêm a tona, numa narrativa cotidiana e coloquial.
Direção: Rodolfo lima
Interpretação: Cleber Dnuncio, Cleber Tolini, Emerson Lima, Julio Cesar Dória, Leonardo Barata, Marcus Vinícius e Samy Dias
(dias, 07, 14 e 21/10 - R$20 - 60 minutos - Livre - 30 lugares - 21h)

Aos sábados

Sem Ana
Sinopse: Na sala de casa, um homem rememora sua vida após ser deixado pela mulher. Presente, passado e futuro se camuflam numa narrativa introspectiva. Inspirado em um conto do autor Caio Fernando Abreu publicado em 1988. 
Direção e interpretação: Rodolfo Lima
(dias 01, 09, 15 e 22/10 - R$20 - 45 minutos - Livre - 30 Lugares - 19h)

Anotações sobre um amor urbano + Os dragões não conhecem o paraíso
Anotações sobre um amor urbano: No meio da roda, numa encruzilhada qualquer, um homem vomita seu desamor e sua necessidade do outro. O amor e seus fantasmas: o não, a doença, a busca e a necessidade estão sublinhados no texto que foi publicado no livro "Ovelhas Negras" em 1996.
Os dragões não conhecem o paraíso: Num espaço metafórico, um homem divaga sobre conviver com a companhia de um dragão. Questões sobre o amor, a solidão e a esperança estão sublinhados no texto, que foi publicado no livro "Os dragões não conhecem o paraíso" em 1988. 
Direção: Rodolfo Lima
Interpretação: Emerson Lima e Leonardo Barata
(dias 01, 15, 22 e 29/10 - R$20 - 60 minutos - Livre - 30 Lugares - 21h)

Aos domingos

Réquiem para um rapaz triste
Sinopse: Inspirada nas personagens femininas do autor Caio Fernando Abreu, a peça é protagonizada por Alice, uma mulher solteirona e solitária, que divide com o público sua indagações sobre o amor, o papel da mulher e seu futuro.
Direção: Ivania Davi
Interpretação: Rodolfo Lima
Vídeo: Dedeco Macedo
Fotos: diversos
YouTube: Réquiem para um rapaz triste
Facebook: alice.alice
(dias 02, 09, 16 e 23/10 - Grátis - 60 minutos - Livre - 20 Lugares - 16h)

Cerimônia do Adeus

Sinopse: A peça traz de volta a personagem (Alice) que surgiu em 2002 no solo "Réquiem para um rapaz triste". O solo foi criado em 2013 para comemorar os 10 anos da personagem. Alice volta para casa depois de uma noitada, e o público acompanha sua derrocada.
Direção e interpretação: Rodolfo Lima
(dias 02 e 09/10 - Grátis - 45 minutos - Livre - 20 Lugares - 17h)

Trabalho Convidado

A Mulher Monstro

Sinopse: O processo de montagem do novo espetáculo da S.E.M Cia. de Teatro,  "A mulher monstro" se dispõe a debater sobre a intolerância e o atual momento social e político do Brasil. Dividido em quatro momentos o espetáculo objetiva espelhar as monstruosidades ditas e espelhadas por brasileiros. A obra é baseada no conto "Creme de Alface" de Caio Fernando Abreu, publicado no livro "Ovelhas Negras".
Direção, dramaturgia e interpretação: José Neto Barbosa
Fotografia: Mylena Sousa
Dias 08 e 09 de Outubro - Sábado (21h) e Domingo (18h)
R$ 30 - 45 minutos - Livre - 30 Lugares

     

FLYER_OFICINA

Localização

Rua Capitão Macedo, 370
CEP: 04021-020 | Vila Mariana | São Paulo/SP

Fale Conosco

E-mail: contato@casacontemporanea370.com

Telefone: (11) 2337 3015


Horário de Funcionamento:

De terça a sexta das 14 às 19h.
Sábados das 11 às 17h.