Vitrine expositiva ca.sa de pa.pel

Vitrine expositiva ca.sa de pa.pel
admin

Exposição Permanente

Vitrine expositiva ca.sa de pa.pel

“Ao longo dos anos vi livros destinados a equilibrar a perna manca de uma mesa; vi livros convertidos em mesa de cabeceira, dispostos em forma de torre encimada por um pano; muitos dicionários aplainaram e prensaram mais objetos do que as oportunidades em que foram abertos, e não poucos livros guardam, dissimulados nas estantes, cartas, dinheiro, segredos. As pessoas também alteram o destino dos livros.”
(Carlos María Domínguez. A casa de papel)

A vitrine expositiva ca.sa de pa.pel poderia ser um desses objetos listados e comentados por Carlos María Domíngues na citação acima, no entanto, a diferença estaria na importância que o livro ganharia, teria papel de destaque, tornando-se personagem principal do enredo narrativo.

A vitrine toma emprestado o título do livro – casa de papel – como uma forma afetiva de aproximar o livro ao cotidiano do outro. Aqui os livros narram histórias, possuem capa e miolo, mas transformam os limites dos livros ditos “tradicionais”. O escritor torna-se artista, as páginas ordenadas ganham outra organização, as palavras, que imperam sobre as imagens tornam-se obsoletas ao domínio das imagens, nessa inversão de “poderes” o discurso ganha camadas, as quais possibilitam a expansão do limite da imagem/palavra. Nesse lugar cultiva-se a criatividade e a reflexão crítica da(s) realidade(s).

A vitrine expositiva ca.sa de pa.pel é uma iniciativa do Grupo de Estudos Livros de artista e livros-objetos: entre vestígios e apagamentos como uma estratégia de alcançar possíveis “leitores”, amantes dos livros e apaixonados por arte. O conteúdo das mini mostras serão centradas na intersecção entre literatura e artes visuais, dessa maneira, seja bem vindo ao universo do livro de artista/livro-objeto.

Fabiola Notari
(Fevereiro, 2017)

M E M Ó R I A | livros de um semestre | 2017/02

Na vitrine ca.sa de pa.pel o resultado de um semestre de produção do grupo de estudos Livros de artista, livros objetos: entre vestígios e apagamentos

Memória. Trinta e um sinônimos.

Lembrança. Anamnese. Recordação. Relembrança. Rememoração. Reminiscência. Memoração. Espírito. Pensamento. Mente. Narração. Relato. Exposição. Dissertação. Monumento. Memorial. Nota. Minuta. Memorando. Aviso. Memento. Lembrete. Apontamento. Anotação. Biografia. História. Reputação. Nome.  Vestígio. Traço. Indício.

Arte. Onze artistas mulheres.

Christina Parizi. Clarice Vasconcelos. Cristina Bottallo. Fabiola Notari. Irene Guerreiro. Leda Maria Lucas. Lídice Salgot. Márcia Rosenberger. Marisa Garcia de Souza. Renata Danicek. Zilamar Takeda.

Na mostra M E M Ó R I A encontram-se alguns dos livros de artista produzidos a partir de reflexões e práticas do grupo. Cada uma explorou potências de sua poética em diálogo com a técnica artística escolhida, um encontro vívido.

A mostra estará no escritório da Casa Contemporânea de 13 de março a 13 de maio de 2018. Interessado em participar do grupo de estudos? Converse com algum dos integrantes da Casa.

Experimente livros de artista!

Fabiola Notari
(março de 2018)