foto – texto, curadoria Eder Ribeiro

foto – texto, curadoria Eder Ribeiro
Zwei Arts

Exposições

foto–texto, curadoria Eder Ribeiro

The Pencil of Nature, de Henry Fox Talbot foi publicada em seis fascículos entre 1844 e 1846. Essa obra inaugurou, poucos anos após o nascimento da própria fotografia, uma nova modalidade de publicação, em que a imagem fotográfica pela primeira vez compartilhava espaço com o texto, juntos anunciavam o nascimento do próprio meio fotográfico. No século XX, Walker Evans, em parceria com James Agee, produzirá a obra Let us now praise famous men. A obra, inicialmente uma reportagem sobre os efeitos da Grande Depressão, se tornará um clássico na associação entre fotografia e palavra escrita, e uma inflexão na pretensa objetividade jornalística. Na década de 70 no Brasil Paranoia, com poemas de Roberto Piva e fotografias de Wesley Duke Lee, coloca lado a lado imagem e palavra pra construir “Uma visão alucinatória de São Paulo”, nas palavras do próprio Piva. Todos esses marcos da relação texto/imagem fotográfica estão presentes nesta exposição (Talbot em fac-símile), e se juntam aos fotolivros contemporâneos, especialmente os nacionais produzidos de maneira independente.

A exposição se estrutura a partir de publicações em que a imagem fotográfica convive com a palavra, não como apêndice uma da outra, mas como formas ativas e sobretudo autônomas, sendo elemento importante na construção da narrativa e do sentido da obra. Através de publicações tão diversas ela pretende colocar em fricção a palavra e a imagem fotográfica, o protagonismo de uma ou outra reafirma o aspecto dialético e ambíguo dessa relação e ao serem transpostas do convívio fechado do livro para o espaço expositivo podem construir novas relações e estabelecer novos sentidos

texto e curadoria: Eder Ribeiro.

 

Integram a exposição as obras (título, autor, editora, ano):

 Os anéis de Saturno, W.G.Sebald – Companhia das Letras, 2010
Archipelago, Matthew Porter ­– Mack books, 2015
Be…Longing, Fouad Elkoury ­– Steildl, 2011
The best of Mr. Chao: A futurologist collection, Guilherme Gerais – Editora Madalena, 2019
Blind Spot, Teju Cole – Random House, 2017
Cao, Cao Guimaraes – APC/Cosac Naify, 2015
Carne, Alexandre Furcolin Filho – auto edição, 2015
Casa da vó, Lissa Sakajiri – auto edição, 2018
Corpo Presente, Felipe Avila – Estúdio Margem, 2019
Diante da Sombra, Ronaldo Entler – Confraria do vento, 2018
Domestic Slavery, Raphaël Dalaporta – Otodok, 2010
Elogiemos os homens ilustres, James Agee e Walker Evans – Companhia das Letras, 2009
Espelho Diário, Rosangela Rennó & Alicia Duarte Penna – UFMG, 2019
Evite o Centro, Rony Maltz & Vinicius Trindade – {Lp} Press, 2015
O Falcão Peregrino, Feco Hamburger – Laranja Original, 2019
Folie à deux, Felipe Abreu – auto edição, 2019
Foto Follies, How photography lost its virginity on the way to the bank, Duane Michals – Thames & Hudson, 2006
Havia sol e éramos novos, Jordi Burch – auto edição, 2015
Holy Bible, Adam Broomberg / Oliver Chanarin – Mack books & AMC, 2013
Human Archipelago, Teju Cole/Faizal Sheikh – Steidl, 2019
The Jungle Book, Yann Gross – Aperture, 2015
Líbano, Daniele Queiroz – auto edição, 2019
Linha Vermelha, Inês Bonduki – Tempo d’Imagem, 2017
Loophole, Wilfredo Prieto – ArtsLibris, 2018
Modesto, Coletivo Oitentaedois – auto edição, 2018
Offline, Ana Rovati – auto edição, 2018
Para levantar as forças, Cecilia Urioste – auto edição, 2018
Paranoia, Roberto Piva & Wesley Duke Lee – IMS, 2000
The Pencil of Nature, Henry Fox Talbot Longman, Brown, Green & Longmans – (fac-símile)
The photographic illusion, Duane Michals – Thames & Hudson, 1975
Pictures and Text, Juergen Teller – Steidl ZEIT magazine, 2012
Preciso acreditar que ao fechar os olhos o mundo continua aqui, Rogerio Ghomes – EDUEL, 2017
Quase escondido, Vane Barini – Fotô editorial, 2017
Rachel Monique…, Sophie Calle – Editions Xavier Barral, 2017
Reboot, Dan de Carvalho – auto edição, 2019
Ressaca Tropical, Jonathas de Andrade – Ubu editora, 2016
Ronde de nuit, Lewis Baltz & Olivier Boissiere – CRP Nord Pas-de-Calais, 1992
Sobremarinhos: capitanias e tiranias, Gilvan Barreto – {Lp} Press, 2019
Sombra de Isla, Musuk Nolte – KWY, 2019
The swamp, Sofia Borges – Mack books, 2016
Terayama, Daido Moroyama – Match & Co, 2015
This is what hatred did, Cristina de Middel – Editorial RM & AMC, 2015
Toilet Paper – amiani editore, s.d.
True Stories, Sophie Calle – Actes Sud, 2017
Un horizonte falso, Alberto García-Alix – Tabacalera Promocion del Arte, 2016
Vc sabe onde fica Brasília?, Rony Maltz, Carolina Cattan & Dafne Capella – {Lp} Press, 2018
Velho Chico Chico Velho, Mico Toledo & Sophy Hollington – auto edição, 2019
Wolkenstudien/Cloud studies/Etudes des nuages, Hemmut Völter – Spector Books, 2011

PROJETO SOLO [8 de fev – 14 de mar]

WHEN WE LEFT TO THE MOON – exposição individual de Vitor Bossa

curadoria _ Eder Ribeiro
publicação _ alter edições.

O projeto when we left to the moon, fotolivro e exposição, se estrutura através de textos e imagens, formando uma espécie de diário visual e literário onde Vitor Bossa explicita um sentimento de não pertencimento. Os lugares são depositários dessa condição de transitoriedade, onde os registros, fotográficos ou literários, reivindicam a condição de um estar no mundo. Nessa deriva visual e literária ele mistura imagens pessoais, com registros de sua produção comercial, tributário que é de uma fotografia híbrida, sem fronteiras definidas. Embora o cotidiano seja a base de sua produção, é através do deslocamento dessas imagens para um território entre a ficção e o prosaico que nos rodeia que ele constrói sua narrativa de um mundo em abando, onde tudo o que podemos levar são essas imagens latentes

SERVIÇO

Exposição foto–texto
curadoria: Eder Ribeiro
abertura: 8 de fevereiro de 2020
visitação: 11 de fevereiro a 14 de março de 2020
terça a sexta, das 14h00 às 19h00 | sábado, das 11h00 às 17h00
realização: Casa Contemporânea
apoio: Lovely House | Alter edições
desenho gráfico e expositivo: Eder Ribeiro